Veja por quanto tempo o álcool fica no sangue. É possível acelerar sua eliminação?

Com a existência da Lei Seca no Brasil — proibindo a condução de automóveis com mais de 0,2g de álcool por litro de sangue —, é natural que surja a dúvida: quanto tempo depois de beber posso dirigir com segurança? Quanto tempo o álcool fica no sangue? Assim como a maioria das respostas da ciência, isso vai depender de uma série de fatores, podendo variar de 12 a até 24 horas.

Caso seja absorvido pelo corpo rapidamente, o nível etílico do sangue chega ao seu máximo cerca de 30 minutos depois do consumo de bebida alcoólica — isto de estômago vazio. Caso o consumo ocorra durante uma refeição, o pico de absorção pode acontecer em até 1 hora após a primeira dose.

+ Mais

O álcool, então, entra para a corrente sanguínea antes de chegar ao fígado, onde é transformado em acetaldeído, e então em acetato. Após isso, é convertido em calorias, para ser finalmente eliminado ao se tornar água e dióxido de carbono. O nível de álcool no sangue, durante essas etapas, diminui a uma proporção de 0,1g a 0,15g por hora (conhecida como Linha Widmark).

Cálculo do nível etílico

Calcular o nível etílico do sangue pode ser complicado, já que bebidas alcoólicas variam muito em sua composição. As cervejas brasileiras populares têm teor alcoólico variando entre 3% e 6%, o vinho branco tem em média 10% de álcool, o tinto, 12%, e destilados podem chegar a 50%.

Ao multiplicar o volume ingerido em mililitros pela graduação alcoólica da bebida, e depois multiplicando o valor final por 0,79 (quantidade de gramas que 1ml de álcool pesa), é possível saber o volume de álcool consumido.

Considerando que o volume de sangue de um ser humano chega a 7% do seu peso, alguém com 80kg tem cerca de 5,6 litros de sangue no corpo: uma dose de cachaça de 50ml e 50% de teor alcoólico (25ml de álcool, 19,75g) concentraria 0,035 g de álcool por litro. Isso seria eliminado pelo corpo em cerca de 3 horas — em teoria, é claro.

É possível acelerar a eliminação do álcool no sangue?

Não há forma de acelerar o processo de eliminação do álcool no sangue. Beber água ou café, comer doces ou salgados, ou tomar remédios como aspirina não irá afetar a metabolização da substância: é recomendado beber água ou bebidas não alcoólicas entre doses para evitar a ressaca, de fato, ou para resolver a sede. Isso não irá, no entanto, mudar o resultado do teste do bafômetro e nem diminuir a quantidade de álcool no sangue.

Fazer exercícios também não ajuda, já que levará à perda de água, e somente uma parte ínfima do álcool no sangue será eliminado pela transpiração. Se expor ao frio também não fará diferença. O tempo de eliminação da substância varia, também, a partir do gênero, idade, peso e uso de medicamentos, por exemplo. Aparelhos da Polícia Rodoviária Federal podem detectar álcool até 12h após a ingestão, mas pode chegar a até 24 horas a depender do consumo.

Como funciona o bafômetro?

Os métodos mirabolantes para evitar a detecção pelo etilômetro (cujo nome popular é bafômetro) não funcionam porque o álcool não é detectado pela boca ou sequer pelo estômago, mas sim pelos pulmões: na hematose, o sangue pobre em oxigênio é “filtrado” no órgão, se tornando rico em oxigênio. De forma simplificada, o ar dos pulmões irá refletir o sangue do corpo, então o álcool irá ser detectado de qualquer forma.

Vale lembrar que as estimativas de detecção de álcool de 12h a 24h são arredondamentos e podem variar a partir de inúmeros fatores, então não é possível cravar um horário definido. Na dúvida, é melhor esperar um dia ou mais após o consumo para dirigir novamente com total segurança.

Fonte USP – Canal Tech

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s